A nova tropa de choque do governo Bolsonaro

Veja quem são os caciques de partidos, ministros, deputados e senadores que construíram a vitória de Lira e Pacheco no Congresso

Congresso Reportagem: Felipe Frazão

Ciro Nogueira (Progressistas)
Senador (PI) e presidente do PP,
aliou-se a Bolsonaro, emplacou Lira no comando da Câmara e é amigo do novo ministro do STF, Nunes Marques. 

FOTO: WILTON JUNIOR / ESTADÃO

CACIQUES DE PARTIDOS

Gilberto Kassab (PSD)
Ex-ministro e ex-prefeito de SP, dirige o PSD e apoiou os candidatos do governo na Câmara e no Senado. Costuma ser ouvido pelo presidente. 

FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADão

Marcos Pereira (Republicanos) Deputado por SP, dirige o Republicanos. Indicará o novo ministro da Cidadania e tem dois filhos do presidente na legenda: Flávio e Carlos. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADão

Valdemar Costa Neto (PL)
 Ex-deputado, pivô do mensalão, controla os rumos da 3ª maior bancada da Câmara. Conquistou a 1ª vice-presidência da casa, com Marcelo Ramos. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTAdão

ACM Neto (DEM)
 Presidente do DEM, lidera a bancada que rachou a eleição da Câmara. Embora evite o adesismo, não rejeita uma aliança com Bolsonaro em 2022. 

FOTO: WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Fabio Faria (Comunicações)
 Deputado, cuida da imagem do governo, é hábil articulador. Tem a simpatia do clã Bolsonaro, que reputa a ele parte da vitória no Congresso. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTAdão

MINISTROS

Luiz Eduardo Ramos (Governo)
 General da reserva, mudou a articulação política. Retomou o presidencialismo de coalizão, negociou com o Centrão e se fortaleceu. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Rogério Marinho
(Desenvolvimento Regional)

Ex-tucano, tem boa relação com o empresariado. Coordenou a liberação de R$ 3 bilhões em recursos extra a deputados e senadores. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Arthur Lira (Progressistas-AL)
Novo presidente da Câmara, demonstrou afinidade com Bolsonaro e força política ao vencer a eleição com 302 votos. Tenta passar uma pauta de agrado do mercado financeiro 

FOTO: GABRIELA BILO/ ESTAdão

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Marcelo Ramos (PL-AM)
Deputado cresceu no PL com as bênçãos de Valdemar Costa Neto. Desistiu da disputa na Câmara por um acordo com Lira, no qual se tornaria o 1º vice-presidente. 

FOTO: GABRIELA BILO/ ESTAdão

Hugo Motta (Republicanos-PB)
Ex-integrante da tropa de choque de Eduardo Cunha, assim como Lira, ele é atualmente líder do Republicanos e do bloco do Centrão na Câmara, com 258 deputados. 

FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Ricardo Barros (Progressistas-PR)
Ex-ministro da Saúde já divergiu de Lira, mas é hoje um dos mais mais poderosos articuladores e ajudou a costurar a vitória da articulação política do Planalto. 

FOTO:  GABRIELA BILO / ESTADão

André Fufuca (Progressistas-MA) Conhecido como Fufuquinha, um dos parlamentares mais jovens da Câmara, é amigo próximo de Lira, de quem se aproximou no primeiro mandato, a partir de 2015. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Flávia Arruda (PL-DF)
Mulher do ex-governador do DF José Roberto Arruda, deputada foi indicada pelo grupo de Lira para presidir a Comissão Mista do Orçamento (CMO). 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Novo presidente do Senado é discreto e foi escolhido pelo antecessor, Davi Alcolumbre. Promete uma convivência pacífica com o governo Jair Bolsonaro. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

SENADO

Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Ex-presidente do Senado, reservado e afeito ao governismo, conquistou a confiança do governo e coordenou a distribuição de verbas durante a campanha de Pacheco. 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Editor Executivo multimídia
 Fabio Sales

Editora de infografia multimídia
 Regina Elisabeth Silva

 Editores assistentes multimídia
 Adriano Araujo, Carlos Marin
 e William Mariotto

Editor de Política
Eduardo Luiz Kattah 

Reportagem 
Felipe Frazão 

Design multimídia
 Vitor Fontes